Já imaginou andar à noite numa calçada florescente, como a da foto?

Pesquisadores da Universidade de Michoacan, no México, estão testando um novo tipo de cimento com propriedades fosforescentes, ou seja, capaz de “brilhar no escuro”.

O interessante do estudo em questão é que não se trata apenas de adicionar químicos já fosforescentes ao cimento, mas sim de dar essa propriedade ao material de construção. Com o uso de alguns aditivos, os cientistas conseguiram modificar as propriedades ópticas do cimento e fazê-lo brilhar.

Segundo um dos pesquisadores, é possível usar aditivos para medir a formação de cristais que ocorrem normalmente durante a produção do cimento. Isso permite a passagem de luz para dentro.

Variando a proporção dos aditivos durante o processo de fabricação, o cimento regula tanto sua intensidade luminescente como sua cor.

Como outros materiais fosforescentes, o cimento funciona absorvendo radiação luminosa e a emitindo em seguida, algo que só dá pra ver no escuro, daí o jeito popular de dizermos que “brilha no escuro”. Os cientistas responsáveis pelo novo cimento afirmam que ele pode ficar iluminado por até 12 horas.

Além das características estéticas, uma calçada iluminada desta forma poderia contribuir muito para a acessibilidade de pessoas com deficiência visual, por exemplo.

Infelizmente o produto ainda está em fase de pesquisas, e por isso tudo o que podemos fazer é imaginar as centenas de possibilidades que uma calçada florescente pode proporcionar.